Mentor de rede de exploração vai revelar nomes de pelo menos mais 10 políticos

Apontado como o mentor da rede de exploração sexual que envolvia menores, políticos e empresários, Fabiano Viana Otero deve revelar ao delegado responsável pela investigação, Paulo Sérgio Lauretto, nomes de pelo menos mais 10 políticos envolvidos no esquema. Fabiano foi preso na tarde de ontem (26), na casa da mãe dele, no bairro Santa Emília, e foi transferido para a Delegacia Especializada na Proteção de Crianças e Adolescentes (DEPCA), nesta manhã.

O advogado de Fabiano, Amilton Ferreira, disse à imprensa, há pouco, que nem todos os políticos saíam com as adolescentes para manter relações sexuais, muitos deles, segundo Ferreira, “apenas mantinham conversas com as menores pelo Facebook”.

Além de políticos, o mentor da rede deve divulgar nomes de empresários que faziam parte da rede de exploração.

Ainda segundo o defensor do investigado, Fabiano também irá apresentar à Polícia Civil documentos que comprovam a ligação dos políticos e empresários com o esquema. Entre os documentos, devem ser reveladas conversas e imagens.

PRISÃO

Fabiano teve a prisão preventiva decretada e era considerado foragido. Ele foi indiciado pelos crimes de exploração sexual, induzir adolescentes a incorrer em ilícito penal e extorsão.

Além de Fabiano, foram indiciados pelos mesmos crimes Luciano Pageu e o ex-vereador da Capital, Robson Martins.

Os dois últimos foram presos em flagrante quando recebiam mais uma parcela da extorsão contra o vereador Alceu Bueno que aparece em vídeo – segundo as acusações – mantendo relações sexuais com duas adolescentes.

Por exploração sexual foram indiciados Luciano, Robson Martins, o vereador Alceu Bueno e o ex-deputado estadual Sérgio Assis, que também teria sido identificado em outro vídeo com adolescentes.

Alceu renunciou, na semana passada, ao cargo de presidente estadual do PSL. O mesmo fez Sérgio Assis que, antes de ser  expulso, desfiliou-se do PSB.

Escrito por  Correio do Estado

Comentários

Comentários